O cuidado à saúde e a telemedicina: o exemplo da Noruega

País escandinavo aplica a tecnologia no atendimento pré-hospitalar e reduziu em 40% a incidência de complicações graves do infarto, como a insuficiência cardíaca

O cuidado à saúde e a telemedicina: o exemplo da Noruega

País escandinavo aplica a tecnologia no atendimento pré-hospitalar e reduziu em 40% a incidência de complicações graves do infarto, como a insuficiência cardíaca

Enquanto no Brasil a telemedicina ainda está em discussão, no velho continente, a Noruega completa mais de três décadas utilizando essa ferramenta para oferecer cuidado aos seus cidadãos. Sobre esse assunto, a Melhores Práticas conversou com Oddvar Hagen, consultor em Telemedicina do Centro Norueguês para Cuidados Integrados e Telemedicina.

A Noruega emprega recursos da telemedicina como parte de seu sistema de saúde desde 1986/1987, com o serviço de vídeo para clínicos gerais atuando em regiões remotas. Pacientes com queixas oculares ou relacionadas a ouvido, nariz e garganta eram examinados, localmente, com um especialista comunicando-se, a distância, por conexão de vídeo.

Em 1995, foi a vez de outra iniciativa inovadora, dessa relacionada ao atendimento pré-hospitalar à Síndrome Coronariana Aguda. Considerada um sueco, além de oferecer melhor tratamento mais ágil para os casos, a telemedicina levou à redução de 40% na incidência de complicações graves do infarto, como a insuficiência cardíaca.

Agilizando o cuidado pré-hospitalar

Para que o projeto saísse do papel, foi preciso transformar o próprio sistema de saúde: nas ambulâncias de resgate, os clínicos gerais passaram a administrar a terapia trombolítica, o que, até então, era uma tarefa dos cardiologistas. Para isso, os profissionais que estão com o paciente são orientados por um cardiologista a distância, que analisa o eletrocardiograma (ECG) para dar as diretrizes.

De acordo com Oddvar Hagen, a tecnologia consiste no uso de um monitor que envia traçados de ECG para um servidor (regional ou nacional) por intermédio de um celular. O resultado do eletrocardiograma e os sintomas encontrados são comunicados por voz ou vídeo, e isso é a base para a tomada de decisão do cardiologista, que determina ou não o uso do trombolítico. O ECG pode ser acompanhado em tempo real pelo especialista, o que permite a ocorrência de respostas rápidas a mudanças nas condições dos pacientes. O serviço funciona 24 horas.

Um das consequências indiretas da iniciativa foi a melhor qualificação dos paramédicos. “Ele estão, em geral, atuando em nível mais alto e avançado. Isso levou, por exemplo, a melhor tratamento da sepse”, aponta o consultor. Outro ponto é que o monitor escolhido para uso nacional está padronizando e melhorando a vigilância como um todo, facilitando a obtenção de uma visão geral sobre outros tipos de emergência durante o transporte.

Mas se, hoje, o novo sistema é uma realidade, não foi fácil dar início a tudo isso, aponta Hagen. “Quando você é o primeiro, o pioneiro, tem que provar eficiência. Outro aspecto é a cooperação entre sistemas e organizações. No contexto em que há a necessidade de se estabelecer cooperação, a dificuldade aparece – especialmente quando alguém tem que efetuar mudanças e trabalhar e outros serão beneficiados e pagos por isso”, afirma.

A maior mudança não foi tecnológica, mas humana, acredita Hagen. “Toda a cadeia de trabalhadores e organizações deve colaborar quando se trata de desenvolver novas soluções que levam tempo para acontecer. As soluções tecnológicas são importantes, mas menos importantes que as organizacionais. Precisamos padronizar as soluções e disseminá-las por toda parte”, conclui.

Por Pablo de Oliveira Lopes - Ago/2019
MP Comenta: Choosing Wisely
Acreditação e cuidados psiquiátricos: combatendo o estigma ao paciente no Rio de Janeiro

Publicações similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu