Ação lúdica transforma colaboradores em super – heróis em prol de acreditação internacional

Liga da Justiça” foi criada pelo São Lucas de Ribeirão Preto visando a conquista do canadense Qmentum

Ação lúdica transforma colaboradores em super – heróis em prol de acreditação internacional

Liga da Justiça” foi criada pelo São Lucas de Ribeirão Preto visando a conquista do canadense Qmentum

O momento de busca por uma acreditação é sempre de extrema importância para uma instituição de saúde. Para conquistar a certificação canadense Qmentum International, o Hospital São Lucas de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, realizou, em 2016, uma ação lúdica que envolveu todas as suas áreas. A chamada “Liga da Justiça” fez com que cada setor do hospital elegesse um embaixador para ser o “guardião” dos temas ligados à qualidade. O resultado foi o envolvimento total dos colaboradores e a conquista da acreditação internacional, modelo aplicado em mais de 30 países ao redor do mundo.

Marcos Marques foi uma das pessoas que esteve à frente do projeto na época e, ele próprio, se tornou um dos embaixadores. “Foi uma ação muito interessante, contratamos uma agência de publicidade que fez com que os embaixadores virassem super-heróis, verdadeiros guardiões dos processos e controles de qualidade”, completa.

Marques explica que cada área escolheu um funcionário para ser o embaixador dos pontos que seriam avaliados durante o processo. Alguns exemplos desses quesitos são identificação segura, lavagem das mãos e políticas medicamentosas. O Qmentum é conhecido por ser uma acreditação que não avalia apenas a existência de protocolos, mas, sim, sua real aplicação no dia a dia, de acordo com critérios internacionais de validação mundial.

No caso da identificação segura, por exemplo, é analisado se todos os pacientes são reconhecidos da forma determinada pela instituição – nome e nome da mãe, por exemplo – e, mais do que isso, se os colaboradores fazem a abordagem de forma correta. “O certo é ‘qual é o nome do senhor?’ E nunca ‘o senhor é o fulano?’ Isso faz muita diferença na hora de ter certeza de que estamos falando do mesmo paciente”, diferencia Marques.

Para disseminar a cultura da qualidade, foram criados cartazes, vídeos e pequenas apresentações teatrais com os funcionários super-heróis. Os temas que seriam avaliados pela acreditação eram o assunto dessas ações. Na sequência, para avaliar se todos os funcionários estavam por dentro das políticas de qualidade, o hospital promoveu alguns tipos de quiz. Aqueles que alcançaram as melhores pontuações em menor tempo foram premiados com ingressos de cinema, por exemplo. Já os assuntos que, segundo os testes, ainda geravam muitas dúvidas entre os colaboradores, ganharam atenção especial do hospital, que passou a abordá-los de outras maneiras.   

A ideia da Liga da Justiça foi tão próspera para o São Lucas de Ribeirão Preto que o hospital conquistou a acreditação sem nenhuma ressalva ou necessidade de aprimorar algum ponto. Com isso, a instituição manteve sua tradição por buscar a cultura de qualidade e segurança para os seus pacientes. Prova disso é que o São Lucas foi o primeiro hospital fora da capital do estado de São Paulo e o primeiro fora de um grupo hospitalar a receber uma certificação da ONA, no início dos anos 2000.

O case da Liga da Justiça foi apresentado durante o Roda de Conversa com a ONA, no dia 11 de setembro. Para participar das próximas edições do evento e sugerir novos temas para discussão, escreva para eventos@ona.org.br

Por Raphaela Dias - Nov/2019
Ações simples salvam vidas
BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo investe em ‘Academia de Excelência’ para promoção de uma melhor experiência aos clientes

Publicações similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu